segunda-feira, 2 de julho de 2012

Medo do amor

Ela tenta se esquivar, fugir do sentimento e disfarça indiferença. Finge estar distante e longe do afeto. Parece fria, mas basta ter paciência e observar o conteúdo. É doce, suave, linda, porém tem receio. O passado negativo, pode ser o culpado. Movimentos desconexos, se aproxima e foge com rapidez. Alterna reação, encantadora, no entanto fica agressiva, rude, quando percebe estar envolvida. Reage com agitação ao sentir frágil diante do amor.
Quer se manter estável, segura e convicta do amanhã. Portanto procura parecer imune ao contato afetivo. Eu sei, apenas uma máscara dela. superficial para evitar sofrimento.
Só tem uma tática, simples, banal, direta, destruir essa paranóia os beijos e mimos. Assim aos poucos no contato, vai caindo os medos, pânicos e receios. Futuro pode estar a felicidade, basta no presente se soltar com carinho nos braços do afeto. (por Iberê)

Nos adicione no MSN >>>  o-cercadinho@hotmail.com 

Dica: Leiam os textos feitos pelo Marcão, histórias marcantes, contadas com realismo. Descreve os fatos de maneira direta, sem receios ou pudores.

6 comentários:

Ariana disse...

Acho que de tanto sofrer acabamos com medo de amar do amor e agimos assim.
É natural.

Beijos

O Cercadinho disse...

Ariana, natural até pode ser, mas um fato complicado nos relacionamentos afetivos.

bjs
(por Iberê)

Anônimo disse...

Sempre com os mesmos textos. Cai foraaaa Iberê

O Cercadinho disse...

Anônimo, vou seguir, pois as leitoras seguem.

abs
(por Iberê)

Michelle Ben disse...

Gostei...
Coisas de meninas machucadas.

O Cercadinho disse...

Michelle Ben, sim o texto é sobre meninas machucadas ao amar.

bjs
(por Iberê)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...