segunda-feira, 18 de junho de 2012

Raiva de mim mesmo

Queria me detonar, estou irritado com burrice. Indignado com fatos, os quais acabei me envolvendo. Podia ser simples, direto e objetivo. Porém a história tem enredo confuso, complexo e tendência seguir neste ritmo. Fiquei perplexo, como consegui ser tão bobo, ingênuo e entrar em situação deste tipo.
Sabem aqueles "causos' ou "estórias'. Lembra uma inhaca sem sentido, lógica ou contexto. Acreditei nos fatos, esperei mudanças, mas cheguei no limite. Apenas veracidade nas palavras e atos. Fui tolo em ter confiado, me seduzido e ficado. Agora resta ainda, um pouco de lucidez. Momento de juntar os trapos enquanto sobra um mínimo de dignidade. 
Preciso acabar, suspender a tolice, aproveitar e xingar todos em volta. No entanto a culpa é minha, confiei em quem não deveria. (por Iberê)

Nos adicione no MSN >>>  o-cercadinho@hotmail.com 

Dica: Leiam os textos feitos pelo Marcão, histórias marcantes, contadas com realismo. Descreve os fatos de maneira direta, sem receios ou pudores.

2 comentários:

Aline V. Melo disse...

todo mundo confia em alguém que não devia vez ou outra...a culpa não é sua!

Agora calma e respira fundo!

^^

bjos

O Cercadinho disse...

Aline V. Melo, estou tentando manter a calma, mas é complicado. Valeu pelas palavras de apoio.

bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...