sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Filha de um amigo, quer dar para mim

Drama, nada de ficção ou história inventada, neste texto o fato é real. O triste dilema de um homem, diante de uma mulher tortinha de gostosa. Quer comer, parecia fácil, disponível e interessada. Porém tinha uma questão complicada e empecilho a resolver. Pegar ou não a filha de um amigo.
No MSN, conversava com ela, papo tranqüilo sem pretensão, apenas, o oi básico. Recebe um convite para o aniversário dela. Pergunta a idade, brinca diante da resposta, comenta de forma descontraída. "Estou me sentindo um velho, te vi criança, agora uma baita de uma mulher." Retruca: "Para mim não é velho."
Uma surpresa, a festa era fechada, ao contrário dos anos anteriores, ausência de familiares e presença exclusiva de amigos. A mudança evidente no público, o corpo atrativo, mostrava a lógica de uma mulher atraente. Loira, olhos azuis, alta, magra, curvas esculturais, só de olhar já dava desejo.

No local fica meio deslocado, a faixa etária, o contraste de dez anos, afastava dos outros convidados. Estava sozinho, bebendo cerveja, observava o ambiente e esperava o momento adequado de ir embora. Constrangido, tentava desviar o olhar, mas quando percebia, estava com o céu olhando. Exagero, confesso, porém a cor era exagerada, um azul penetrante.
Vontade mútua, chegou junto acabou com a distância. Próximo, afastou o cabelo, conversou no cangote, as mãos circularam pelo corpo dela. No momento de seguir, travou de forma brusca. Lembrou do amigo, se colocou no lugar dele. Controlou o impulso, aquela noite deprimente, fez algo impensado, rejeitou uma bela mulher, por amizade.
Dia seguinte, ela liga, provoca e insinua a continuação do ato. As palavras diretas, evitavam margem de erro. "Trabalho perto da tua casa, posso passar ai no intervalo para continuarmos a cena." Tristeza, remorso, lamentação em dispensar. "Querida, não estou em casa hoje, podemos combinar em outro dia". Criei um argumento para pensar, como fazer sacanagem, sem ser sacana.
Caso fosse prima, sobrinha, irmã, talvez tivesse seguido, porém filha mais delicada a questão. Uma transa, valeria o risco de perder uma amizade? (por Iberê)

4 comentários:

Stela disse...

bem que tu fez Ibere, evita que é chave de cadeia!! essa maluquinha ai só quer ter mais uma conquista na agenda dela, é tu um bobalhão, quase caiu...kkkkk
homem é bicho triste, nao pode sentir um olhar um pouco diferente que já acha que é o centro das atençoes.
amore, ela só quer ter o prazer de conquistar um cara mais velho e contar pras amigas, aloouuu!!!
preserva tua amizade que vale mais a pena, mulheres iguais a ela tem aos montes por ai.
bjs

O Cercadinho disse...

Stela, não peguei, mas era boa confesso.

bjs
(Iberê)

Jeane Willman disse...

Iberê, o que vc considera uma garota BOA?

Pandora disse...

Em geral eu gosto de ouvir histórias, as vezes também gosto de contar as minhas, embora geralmente não conte as histórias de meus encontros e desencontros amorosos...

Mas, tenho que dizer que o que sempre me choca nos homens é que vc quando são fieis são fieis uns aos outros, não a valores ou coisas do gênero.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...