sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Mulheres que marcam


Aniversário de um amigo, hoje distante de nós. Era um sábado à noite, concentração na casa do Iberê, apenas os confrades. Churrasco de leve e uma ceva pra iniciar. A hora vinha chegando e estávamos ansiosos para a noite. Eu tinha motivo, aquela noite foi inesquecível. O local estava cheio, era uma noite quente de abril. A banda tocava um forrozinho convidativo. Uma mesa estava a nossa espera no segundo, de onde visualizei a oportunidade que a noite iria me proporcionar. Aos poucos nos dissipamos, cada um para um lado, cada um tem suas preferências. Lembro de ter deixado Wanderlei e Iberê no bar e fui chegando para a pista. Com  certa timidez as pessoas começaram a dançar e observei um grupo a minha frente: 3 mulheres dançavam sozinhas, amigas pelo jeito, momento em que flertei uma delas. Não sou de ficar largando cantadas para todas na noite. Chego quando percebo que fui correspondido. Foi o que aconteceu. As trocas de olhares foram se intensificando, momento em que aquela musica mais lenta tocou e a convidei para dançar. Ainda não sabia, mas era o meu dia de sorte!
Não demorou muito para termos nossos lábios juntos, troca de carícias e palavras provocativas nos levaram para meu apartamento. Era uma mulher decidida, provocante, estava convicta do que queria (e iria) fazer comigo. Não tinha um corpo escultural, porém suas atitudes e palavras  me deixaram como um garoto vislumbrado com o encanto da primeira vez. Não era a minha primeira vez, mas fiquei em tamanha expectativa como se fosse. Queridas, prestem atenção: vocês podem já ter marcado a memória de um homem para sempre, e nem terem percebido!
Meu pequeno apartamento nos dava um ar de intimidade tão grande que não desperdiçamos sequer um espaço: cama, sala, cozinha. Aquela mulher me fez de gato e sapato. Chupei-a da cabeça aos pés, experimentei posições que só havia visto em revistas, a vi delirar em um gozo interminável, à medida que suas pernas apertavam a minha cabeça. Tarada, devassa. Quanto maior o número de adjetivos a que eu a referia, mais obscenidades surgiam à sua cabeça.
- Me morde, deixa eu te sentir! (exclamava ela).
Com o passar da noite fomos nos conhecendo e, após um breve descanso, fomos para o chuveiro. Um banho relaxante a dois, troca de carícias e a safada me fala:
- Tá me dando um tesão...
A noite terminou com um boquete perfeito no sofá, à entrada da sala. Eram 7 da manhã quando sua amiga a foi buscar. Ela tinha vindo para cá para participar de um evento, não poderia ficar mais tempo. Conversamos durante um bom tempo ainda, porém aquela noite foi a única.
Por que estes encontros nunca se repetem?
Por que o destino não permite que pessoas com tanta afinidade desfrutem novamente de tamanho prazer?
Queria eu ter aquela mulher pra mim, só pra mim. Talvez ela não fosse mulher de um único homem, ou pior, poderia ser só minha mas não ser a mesma daquela noite. Sei lá! Só sei que foi muito bom. Saudades do meu ap. Fiz muita festa lá. Lembro que uma vez eu e Cebola fomos para lá com 2 garotas que conhecemos na noite. Aquela noite foi longa, muito longa, mas esta é uma outra história...

Um beijo carinhoso e uma mordidinha no pescoço!
(por Marcão)

Nos adicione no MSN >>>  o-cercadinho@hotmail.com 




10 comentários:

O Cercadinho disse...

Marcão, ter continuado, insistido em seguir com O Cercadinho, cada momento tenho mais certeza da escolha ser o correto, com textos do nível deste teu e com leitoras de qualidade. É uma honra fazer parte deste espaço.

Abs
(por Iberê)

Audrey Andrade disse...

Pois é, menino MARCÃO, quem foi que te disse que a vida é justa?! O bom disso tudo é que você vai poder sempre se lembrar das peripécias com a tal mulher. Melhor na lembrança que nunca ter acontecido. E tem outra coisa. A ciência que já provou que um raio cai SIM mais de uma vez no mesmo lugar. Então... quem sabe?!

A propósito, dia de perguntas é e/ou era na segunda, mas me mata uma curiosidade: qual é a sua idade?!

Meu carinho!
http://pequenocaminho.blogspot.com

Adriana disse...

Adorei o texto, assim você me mata!

bjs

Parole disse...

Parabéns pelo texto.
Ficou ótimo.

:)

Menina Mulher disse...

Muito bom, curto seus textos intensos rsrs. Talvez de mais para uma noite só não acha?E pensar que eu posso ter marcado a vida de um homem pra sempre em apenas uma noite é bem provável porque não sendo prepotente não sou uma mulher que fará a noite de um cara algo normal, será no minimo inesquecível hehehe. No momento certo vai encontrar uma mulher que te tire o folego mais do que qualquer outra tirou e ai sim essa você não pode deixar de ver novamente.

Beijos

Simey Lopes disse...

uma frase cliche, mas define uma tentativa de resposta pras perguntas: "tudo o que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecível"...
Deixando o momento clichê de lado, adorei o texto, a história, e as palavras escolhidas rs. adoro os textos de vcs.

Sara disse...

Ai Marcão, que delícia... todo caidinho por uma querida, essa idéia de ser inesquecível por uma noite até que é bem excitante viu!!

Bju

O Cercadinho disse...

Fico contente que, até agora, todas as queridas gostaram dos textos. Podem ter certeza: vocês todas marcarão minhas lembranças!
Beijos!
(por Marcão)

O Cercadinho disse...

Grande Iberê: estarei aqui enquanto existir o blog! Peço desculpas por não conseguir escrever com maior frequência, porém irei me esforçar.
(por Marcão)

O Cercadinho disse...

Audrey: o mistério gera a curiosidade, à qual mexe com a gente, torna tudo mais excitante...
Bj!
(por Marcão)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...